Ócio criativo na Netflix

14 de março de 2017 / 1 Comentário

Demorei para entrar no clima da Netflix, gosto de ser a diferentona! De uns tempos para cá tudo era isso, tomou conta das redes sociais, aliou comodidade, diversidade, poder de escolha e bom preço. Minha irmã largou a tv a cabo pela Netflix, trabalha o dia inteiro e à noite tem sua recompensa. Ouvi até meu pai dizer: “põe no filme dos elefantes…” Tal pedido era  sobre um documentário de animais africanos.

Comecei aos poucos, quando sobrava tempo (no dia a dia corrido) assistia os filmes que amo como: 10 Coisas que Odeio em Você, Meninas Malvadas, De repente 30 e Delírios de Consumo de Becky Bloom. Não tenho o hábito de acompanhar séries (diferente da minha irmã), logo, não me empolgava as opções. Mas as opções de documentários são fantásticas! Desde os de cunho social, político até os de arte. E falando em arte, não poderia de deixar de sugerir a você os documentários de moda.

Ver o cotidiano do mercado de moda mundial, você percebe que não é brincadeira e nem futilidade! Amplia os horizontes, destaca a profissionalização da industria fashion e a importância de cada profissional.

Tem que ver!

iris-apfel-documentc3a1rio-poster

Quem é essa vovó fashion? É a pergunta (preconceituosa ou não) quando se conhece (assiste) o documentário Iris. Cheio de cor, estilo, inspiração e discurso de liberdade. Uma aula de moda e a comprovação que ter estilo não se perde com a idade. Fashionista e designer com mais de 90 anos, Iris Apfel ganhou o mundo com seu estilo excêntrico e postura decidida no voraz mundo da moda.

jeremy_scott_poster

Jeremy Scott assumiu a direção criativa da grife italiana Moschino e com seu estilo irreverente, provocador e caricato provocou rebuliço na indústria fashion. “Que merda é essa?” foi a crítica de uma famosa editora de moda para a primeira coleção de Scott para a referida marca italiana. Os críticos e jornalistas não gostaram, mas o público (consumidor) amou. E agora, o que se faz? O documentário mostra a rotina e o desdobramento desse conflito. O fato é que artistas e “pessoas comuns” amam os produtos assinados por ele.

gucci franco

Produzido pelo ator James Franco e dirigido por Christina Voros, o documentário aborda a missão da estilista Frida Giannini numa das grifes mais poderosas no mundo, a italiana Gucci, com muita pressão (e tensão) o documentário mostra o dia a dia de uma grande maison e o trabalho pesado (e criativo) para mante-la no topo.

movies-james-franco-with-martin-scorsese-and-guccis-frida-giannini

Na foto: a estilista Frida Giannini, o diretor de cinema Martin Scorsese e o ator James Franco

Meu preferido!

TheTrueCost_Poster_2764x4096

Esse documentário é genial!!!!! Visceral, chocante… Uma frase em tom de angústia do meu namorado ao assistir me fez refletir “O mundo é lugar cruel… Esse documentário é para gente se sentir miserável?!”. The True Cost aborda o luxo e o lixo do mundo da moda. Relações injustas, beirando a criminalidade, trabalho escravo, lugares paupérrimos onde são confeccionadas itens de luxo, contrastam com os lugares onde são vendidos. Um documentário muito bem construído, com temas sociais sobre o consumismo/sustentabilidade, futilidade/utilidade e luxo/lixo. Para quem gosta de moda, esse documentário é fundamental!

Há outras opções disponíveis que ainda não assisti. Espero ver em breve, mas sem ansiedade, pois o ócio deve ser curtido! Se você já assistiu algum documentário (não precisa ser de moda como eu listei)  e gostou, compartilhe sua experiência aqui.

Obrigada pelo acesso!

Garota da Selva: Blog de moda inteligente e consciente

Maíse
Oliveira
#somostodosdaselva
você pode gostar...
1 Comentário
  • Alynne 11 de abril de 2017 às 8:52

    Já coloquei dois desses documentários na minha lista de interesses, obrigada Garota da Selva!

    Bjuusss!!

  • Deixe seu comentário